Futebol BrasileiroFutebol FemininoNotíciasPalpites
Destaque

Libertadores Feminina: Corinthians busca o tri no Paraguai

As nossas atletas vem fazendo bonito na história do campeonato.

Agora é fato, o Corinthians confirmou o favoritismo e se classificou para a grande final da Libertadores Feminina. O Timão goleou o Nacional do Uruguai por 8 a 0 e enfrenta o Santa Fé no domingo (21).

libertadores feminina
Foto: Divulgação/ CBF

Além disso, o Santa Fé eliminou outra forte equipe, a Ferroviária, nos pênaltis. Assim, a equipe venceu por 4 a 2 após 1 a 1 no tempo normal. A 13° edição da competição está sendo realizada no Paraguai e o mata-mata, incluindo a final, ocorre em jogo único.

Campanha do Corinthians na libertadores feminina

O Corinthians tem a melhor campanha dessa Libertadores e busca o tri campeonato. Em 2019, as meninas corintianas venceram a Ferroviária na final, por 2 a 0. Além disso, em 2017, o time disputou o campeonato em uma parceria com o Audax. O Audax/Corinthians venceu o Colo-Colo, nos pênaltis, na final.

Bom, mas, em 2021, o Corinthians chegou à final após uma grande campanha, que o credencia para o título:

  • 100% de aproveitamento na primeira fase e no mata-mata;
  • Dois gols sofridos em toda a competição;
  • No total, 22 gols marcados e três goleadas aplicadas.

Dessa forma, confira os resultados da equipe:

  • Corinthians 2 x 0 San Lorenzo;
  • Corinthians 5 x 1 Nacional-URU;
  • Na sequência, Corinthians 4 x 0 Deportivo Capiatá;
  • Corinthians 3 x 1 Alianza Lima;
  • Por fim, Corinthians 8 x 0 Nacional-URU.

Aposte no Timão e faça uma grana extra com bônus! Aqui ó!

História da libertadores feminina

A primeira edição da Libertadores Feminina ocorreu em 2009 e o Brasil domina o ranking de campeões. Logo nas duas primeiras edições, o Santos conquistou o bicampeonato, em 2009 e 2010. Mas a equipe que mais tem títulos é o São José-SP, com três taças (2011, 2013 e 2014).

Então, no ranking de maiores campeões, estão São José (três vezes), Santos, Ferroviária e Corinthians (duas vezes). O Audax, por conta da parceria com o Corinthians em 2017, ostenta um título. E, para completar a lista, Colo-Colo (Chile), Sportivo Limpeño (Paraguai) e Atlético Huila (Colômbia) tem um título cada.

Quando falamos em maiores goleadas, claro que as brasileiras não podiam ficar de fora. Mas, se você pensa que a goleada aplicada pelo Corinthians na semifinal contra o Nacional está entre as maiores, você está enganado. O próprio timão já aplicou placares mais elásticos. Assim, confira as maiores goleadas da Libertadores Feminina:

  • Corinthians 16 x 0 El Nacional (Equador) – 1° rodada da Libertadores 2020;
  • Santos 12 x 0 EnForma Santa Cruz (Bolívia) – edição de 2009;
  • Boca Juniors 12 x 1 UPI (Peru) – edição de 2010;
  • Formas Íntimas (Colômbia) 11 x 0 Universitário (Peru) – edição de 2015;
  • Por fim, Santos 11 x 0 Caracas (Venezuela) – edição de 2009.

Caso de racismo na semifinal

Infelizmente mais um caso de racismo ocorreu no mundo do futebol. Assim, no jogo da semifinal da Libertadores Feminina, entre Nacional e Corinthians, Adriana, da equipe paulista, foi chamada de “macaca”, por uma jogadora adversária.

O Corinthians denunciou o caso em suas redes sociais. A ofensa racial ocorreu logo após o sexto gol da equipe brasileira. O fato causou tumulto durante a partida. As jogadoras do Corinthians ficaram visivelmente abaladas. Nos dois gols seguintes do Timão, as jogadoras comemoraram fazendo um gesto antirracista.

Ao final do jogo, a capitã do Nacional, Valeria Colman, pediu desculpas e que a intenção não era ofender ninguém. Por fim, Adriana também falou e disse que nunca tinha passado por uma situação dessas.

O Corinthians também divulgou uma nota, afirmando que a delegação feminina contará com todo o suporte jurídico necessário, para que haja apuração e punição.

Aposte na Libertadores Feminina com bônus! Aqui na Betano ó!

Veja aqui como se cadastrar na Pinnacle! Uma casa que não vai te limitar!

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Eu Aceito a Política de Privacidade

Botão Voltar ao topo