Futebol Feminino
Destaque

CHAMPIONS LEAGUE feminino, fui na final

A Champions League feminino é uma das ligas, talvez a mais cobiçada, por atletas brasileiros que atuam na Europa. Durante emocionantes durante todos os jogos no caminho até as finais desse ano, a audiência bateu recordes em canais como TNT e Facebook, resultando na maior audiência da Turner no Brasil e, segundo a UOL Esporte, a TNT concorreu até com canais de TV aberta.

No dia 18 de maio estive em Budapeste para presenciar a final da Champions League feminino. Pela primeira vez a cidade recebeu o evento e o estádio Ferencaros’ Groupama estava com 100% da sua capacidade (aprox. 24 mil pessoas) ocupada. De um lado o Barcelona com a camisa 10 sendo usada por uma brasileira e, do outro, o que viria a ser o time campeão da noite, o francês Lyon que contava com a atual melhor jogadora do mundo.

Andressa Alves Champions League feminino
Andressa Alves Champions League feminino – imagem instagram

Se você está lendo esse texto e está pensando que estou equivocada pois a final da Champion’s foi em Madri eu digo que a primeira do ano foi a de futebol feminino! O que você precisa é mudar a sua associação automática do futebol ao gênero masculino.

Champions League Feminino – Pela primeira vez

a UEFA realizou a final feminina em um local diferente de onde será a masculina com o objetivo de dar mais identidade ao jogo e não é atoa que grandes marcas como NIKE e VISA estão investindo nesses momentos.

Andressa Alves Champions League feminino
Andressa Alves – Champions League feminino

Enquanto a gigante dos cartões investe na Copa do Mundo feminina e coloca 50% da sua verba de patrocínio da US Soccer para a equipe feminina, a NIKE reforçou o seu comprometimento em promover o Futebol Feminino anunciando a sua parceria de 3 anos com a UEFA, além de dar suporte à iniciativa “Together #weplaystrong” da federação que tem como objetivo de um plano de 5 anos, consolidar o futebol feminino na Europa.

A NIKE aproveitou a oportunidade para lançar o video “Dream Further” que, na minha opinião, é tão bom quanto o famoso “Airport” de 98 ou o “The Last Game” de 2014. Aliás, a camisa 10 do Barcelona que citei acima (@andressaalvesoficial9), não apenas está nesse video como é protagonista da campanha #abonecaquenuncapedi que agitou as redes sociais.

Em 2017 assisti ao painel com Todd Kaplan (Pepsico VP of Marketing) durante o SXSW e me recordo quando ele disse que as marcas deveria se associar DE FORMA AUTÊNTICA a um propósito.

Dois anos depois consigo acompanhar de perto esse movimento acontecendo no Futebol (também). A oportunidade está ai (sempre esteve) e o que não falta são consumidores para sempre impactados (on e offline)… Mas, infelizmente, ainda faltam marcas que enxergam que é, de fato, uma oportunidade.

Tatiana Braga para o Futeblog

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo