NotíciasFora do campoFutebol BrasileiroFutebol Internacional
Destaque

Camisa comemorativa do Pelé, usada por ele, será exibida no Museu do Futebol

Uma peça da história do futebol está disponível para visualização.

A camisa comemorativa do Pelé, usada por ele é, sem dúvidas, uma das maiores relíquias da história do nosso futebol. Em 1971, o Rei atingiu a marca de 1000 partidas disputadas. O jogo foi contra o Transvaal, do Suriname, e acabou com vitória do Santos por 4 a 1. Mas, antes da bola rolar, o público pôde ver uma peça comemorativa usada por Pelé na ocasião.

Camisa comemorativa do Pelé
Foto: Divulgação/ Museu do Futebol

E, agora, essa camisa está em exposição na vitrine de honra do Museu do Futebol, localizado no Estádio do Pacaembu. A camisa é um item único, pois foi personalizada especialmente para o jogo 1000 de Pelé. Ela foi uma cortesia da Revista Placar, que concedeu o Prêmio Bola de Prata daquele ano para o atacante.

Assim, a camisa não foi usada no jogo, mas o Rei entrou em campo vestindo a peça. A camisa comemorativa usada por Pelé foi emprestada ao museu pelo colecionador Moacir Andrade Peres. Veja mais detalhes sobre a camisa exposta a seguir.

História da camisa comemorativa do Pelé que o Rei usou

A Revista Placar criou, em 1970, o Prêmio Bola de Prata, com o intuito de premiar os melhores jogadores do Campeonato Brasileiro. Dessa forma, em 1971, o premiado foi o Rei Pelé (o que não foi nenhuma novidade). O prêmio em si era uma camisa feita pela equipe da Placar.

Mas Pelé estava com o Santos no Suriname, para a disputa de um torneio amistoso. Assim, o fotógrafo Lemyr Martins, que iria cobrir o jogo, ficou com a missão de dar a camisa ao Rei. O mais curioso é que a esposa do fotógrafo, Dione, foi quem teve a ideia de costurar o número 1000 no peito. Até porque a próxima partida do Santos seria a de número 1000 na carreira do craque.

Feito isso, o fotojornalista conseguiu entregar a camisa personalizada ao roupeiro do Santos, no vestiário do estádio. Por fim, o roupeiro convenceu Pelé a entrar em campo com a camisa. E foi isso que aconteceu.

Aposte com um bônus gigante! Aqui ó!

Camisa comemorativa do Pelé é diferente e única

O número 1000 bordado no peito não foi algo pensando pela Revista Placar. Foi algo mais improvisado do que qualquer outra coisa. No Suriname, o Santos goleou a equipe da casa e a camisa passou quase que despercebida.

Vale lembrar a camisa comemorativa usada por Pelé é única e com um estilo diferente do habitual para a época. O modelo presenteado a Pelé era simples, o mesmo que os jornalistas da Placar e outras pessoas usavam para jogar partidas recreativas.

Dessa forma, quem ama futebol e tiver a chance de ver essa camisa, estará observando um registro histórico inigualável.

1st dep Futurism 728x90 1

Museu do Futebol: serviço

Ficou interessado em ver a camisa comemorativa usada por Pelé antes do jogo 1000? Veja o serviço completo:

  • Onde? Museu do Futebol, localizado sob as arquibancadas do Estádio do Pacaembu (Praça Charles Miller, s/n, bairro do Pacaembu);
  • Quando? De terça a domingo, das 9h às 18h, com entrada permitida até às 17h. Além disso, toda primeira terça-feira do mês a entrada é estendida até às 20h, com fechamento do museu às 21h;
  • Quanto? Nas terças, a entrada é grátis. Nos outros dias, o ingresso custa R$20,00 (R$10,00 meia-entrada). Crianças até 7 anos não pagam;
  • Onde comprar? Nesse site

O Museu do Futebol também oferece um acervo completo para os amantes do esporte. Com uma área de 6.900 m², ele foi inaugurado em 2008 e é um dos museus mais visitados do país. Neste sentido, o local não deixa a desejar, já que são 15 salas temáticas, com dezenas de atrações.

Gostou da matéria sobre a camisa comemorativa do Pelé?

Nos conte do que mais você quer saber e ler por aqui!

Siga o Futeblog no Instagram! @futeblogfc

Veja aqui se o seu time está na mira do grupo City! Eles querem comprar um time no Brasil

 

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Eu Aceito a Política de Privacidade

Botão Voltar ao topo