Notícias
Destaque

Fair play: relembre dois grandes momentos de espírito esportivo no futebol

O termo vem do inglês e significa “jogo limpo”.

Vale tudo para obter o melhor resultado em campo? Para os jogadores profissionais, e profissionais no sentido real da palavra, não. O futebol coleciona momentos marcantes, positiva e negativamente. Mas se existem episódios que merecem destaque são os fair play. O termo vem do inglês e significa “jogo limpo”. 

Assim, para melhor entender, o fair play está relacionado à índole dos atletas em campo. O conceito se norteia por quatro virtudes.

Fair play
18/4/2017- Chapecó- SC, Brasil- Copa Libertadores da América 2017: Chapecoense x Naciona-URU, na Arena Condá. Foto: Sirli Freitas/Chapecoense

Virtudes do fair play:

  • Justiça;
  • Honestidade;
  • Responsabilidade;
  • Benevolência.

Mais do que fazer gols bonitos, mostrar caráter dentro das quatro linhas, é algo que torna um jogador consagrado no esporte. Parece meio óbvio e básico que os atletas joguem limpo, que não utilizem de trapaça e que não tentem prejudicar o adversário. Mas o certo virou exceção e por isso quem segue as virtudes do fair play ganha destaque.

Fair play: destaque no futebol internacional

  • Em 2012, em um jogo entre Lazio e Nápoles, o jogador Miroslav Klose roubou a cena.  A disputa era pelo Campeonato Italiano e estava 0 x 0. Portanto, Miroslav marcou um gol para o Lazio e ele mesmo desmarcou o gol que fez. Os companheiros de time já comemoravam e os adversários reclamavam com o juiz, alegando que Klose teria colocado a mão na bola. Assim, ele assumiu a falha e o gol foi anulado.

Veja o momento de maior fair play da história da Copa Sul-Americana:

Atlético Nacional de Medelín dá o título da Copa Sul-Americana à Associação Chapecoense de Futebol

  • Talvez esse seja o maior ato de fair play de todos os tempos e também um dos mais emocionantes. Por inúmeros motivos e com um misto de todos os sentimentos possíveis, foi um gesto de empatia. O time brasileiro viajava no dia 28 de novembro de 2016, para o jogo de ida da final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional em Medellín, na Colômbia, que seria realizado dois dias depois. 

Aconteceu foi que um grave acidente aéreo impediu a chegada e provocou a morte de jogadores e outros profissionais que acompanhavam o time da Chapecoense. O Atlético Nacional de Medelín, com grande espírito esportivo e de solidariedade, pediu à Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmbol) que desse o título ao clube do Brasil.

Foi uma homenagem às vítimas e aos seus familiares, amigos e admiradores. Sendo assim, o momento gerou uma comoção internacional, teve várias atividades adiadas no Brasil e competições foram suspensas, também em sinal de respeito.

Por fim, veja o momento em que o time da Chapecoense recebe o título da Copa Sul-Americana de 2016. Quem recebeu o troféu foi o presidente da Chape na ocasião, Plínio David de Nes Filho, no Paraguai. Assim, a entrega foi realizada na cerimônia de sorteio dos grupos da Taça Libertadores da América. Após a declaração de que à Chapecoense seria dada como vitoriosa da Copa Sul-Americana, torcedores lotaram o estádio Major Antônio Couto Pereira, em Curitiba. Dessa forma,o momento de homenagem foi realizado no mesmo dia e horário que aconteceria o jogo de volta entre à Chape e o Atlético de Medelín. 

Veja mais! Fique no Futeblog!

Os 10 jogadores mais rápidos do mundo

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo