Corinthians
Destaque

Fazer o Corinthians atacar será o desafio de Tiago Nunes

Sei que não é possível esperar o Corinthians atacar no primeiro jogo da temporada, mas assistindo à partida entre o Corinthians e o New York City pelo torneio Florida Cup, em Orlando (EUA), pude perceber algumas diferenças – ainda sutis – em relação ao time que encerrou o Brasileirão em 2019.

A enfadonha troca de passes laterais entre zagueiros e volantes no campo defensivo já diminuiu bastante. E os passes verticais também chamaram a atenção, principalmente no primeiro tempo quando estavam em campo Camacho e Cantillo. Porém, a bola continua não chegando em boas condições para o centroavante Boselli.

Mas a boa notícia para a fiel torcida foi a excelente estreia de Luan. Com um belo gol de falta, algo raro no Timão, e outro em jogada individual, o ex-gremista decidiu o jogo e mostrou bastante movimentação apesar do longo tempo sem jogar. Se estiver totalmente recuperado das contusões que o tirou dos gramados nos últimos dois anos, ele tem tudo para ser ídolo no Corinthians e até voltar à seleção.

Luan Corinthians
Luan – Foto Daniel Augusto Jr Ag Corinthians

Gostei também da entrevista coletiva do treinador Tiago Nunes, que inicia sua história no Alvinegro. Diferentemente de muitos outros técnicos, ele foi bastante claro e objetivo em sua análise da estreia. Segundo ele, a equipe entregou o que treinou, apesar de ser apenas o início da temporada.

“Focamos muito em atividades comportamentais, ações voltadas à pressão ao portador da bola, retomada rápida da bola, tentar abrir e fechar o campo para criar linhas de passe. Foi isso que priorizamos para esse primeiro passo. Cobrei quemantivéssemos a compactação na fase defensiva. Que pudéssemos ter uma primeira fase de construção no pé do goleiro com boa aproximação, e que fôssemos competitivos a hora de subir a pressão ao adversário”, explicou, ressaltando, porém, que ainda há um longo caminho a ser percorrido.

“Temos muito potencial de melhora na parte física, nossa equipe pode fazer as ações mais rápidas, mais natural, mas requer tempo. Nosso objetivo é passar confiança aos atletas. Queremos usar a posse de bola como meio, não fim. Temos que transformar a posse em situações de finalização”, disse.

Tiago Nunes Corinthians
Tiago Nunes – Foto Ag. Corinthians

Gaúcho de Santa Maria, o treinador de apenas 39 anos começou a carreira em meados dos anos 2000.Treinou equipes do interior do Rio Grande do Sul como Sapucaiense, Riograndense, Bagé e União Frederiquense. Em 2013, assumiu a equipe das categorias de base do Grêmio. Depois passou pelo Juventude, Ferroviária, São Paulo-RS e Veranópolis.

O Atlético Paranaensechegou à vida de Nunes em 2017, quando assumiu o time sub 23 do Furacão. Foi campeão paranaense e no ano seguinte foi promovido para o time principal, substituindo Fernando Diniz. A partir daí todos conhecem a ascensão do treinador. Foi campeão da Copa Sul-Americana (2018), da LevainCup(2019) e da Copa do Brasil (2019).

O desafio de Tiago Nunes é conseguir fazer o time do Corinthians atacar mais e manter a eficiência defensiva que rendeu bons frutos nos últimos anos. O problema é que os jogadores assimilaram o conceito que priorizava a defesa e perderam o jeito para também atacar. O resultados eram jogos horríveis, onde o time se defendia como podia e jogava por uma bola. Muitas vezes deu certo até o esquema ficar manjado pelos adversários. Fábio Carille tentou mais não conseguiu e foi demitido.

No sábado o Corinthians volta a campo para enfrentar o Atlético Nacional, da Colômbia, às 19h30 (horário de Brasília). Na quarta-feira, o time colombiano perdeu nos pênaltis para o Palmeiras após empate de 0 a 0 no tempo normal.

Roberto Maia é jornalista, cronista esportivo, editor da Revista Qual Viagem e do Portal Travelpedia.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo